You are currently viewing Grande parcela dos jovens quer abrir o próprio negócio

Grande parcela dos jovens quer abrir o próprio negócio

Muitos jovens pensam em buscar o caminho como empreendedor. Foi justamente o que identificou o Núcleo Brasileiro de Estágios. O grupo fez um levantamento, nos meses de outubro e novembro, com cerca de 17 mil pessoas da faixa etária de 15 a 29 anos. 

Entre os participantes, 14,57%, ou seja, 2.548, disseram querer ser o próprio patrão. Esse é o caso do estudante Lhucas Maciel, de 21 anos, que já faz projeções para o futuro.

“Minha expectativa para o meu futuro profissional daqui a alguns anos é realmente me consolidar melhor dentro do mercado digital como uma grande referência, estruturar melhor a empresa que eu montei. Estruturar no sentido de ter uma equipe mais bem montada. Hoje em dia nós somos cinco pessoas e eu pretendo ter muito mais colaboradores com a gente nesse projeto e, através disso, conseguir desenvolver esses trabalhos dentro do Brasil e no exterior.”

De acordo com um dos diretores da Nube, Mauro de Oliveira, a percepção dessa juventude é uma tendência que percebemos no mercado de trabalho, principalmente pelas gerações Y e Z.

“Essas gerações são responsáveis por grandes mudanças no processo de gestão nas organizações. Em geral esse novo público quer ter o seu próprio negócio, gosta de ser desafiado e procura flexibilidade e liberdade para seguir no mercado profissional”.

Mauro de Oliveira alerta ainda que não basta ter espírito empreendedor, é preciso ter conhecimento em gestão.

“É preciso criar planejamento, ter consciência da necessidade de um fluxo de caixa, exercer as habilidades para passar a ocupar uma posição de liderança e, principalmente, investir em conhecimentos. Quem estuda administração de empresas, por exemplo, tem muito disso. A pessoa vai ter uma noção geral de habilidades para ocupar um cargo e a gestão de um próprio negócio, porque acaba sendo uma empresa, não importa o tamanho. E isso exige formação, um acompanhamento das tendências do mercado, das transformações e, principalmente, precisa manter seu time sempre engajado”.

O levantamento apontou também que a metade dos entrevistados considera o empreendedorismo como uma probabilidade para o futuro, pois está em busca de mais experiência antes de embarcar nessa jornada. 

Denise Coelho 
Repórter Rádio ADM