[CRA-SP] Regional paulista agora é membro signatário do PRME Chapter Brazil

[CRA-SP] Regional paulista agora é membro signatário do PRME Chapter Brazil

O Conselho Regional de Administração de São Paulo – CRA-SP deu mais um passo em direção ao desenvolvimento sustentável e da gestão responsável, ao integrar oficialmente, no dia 21 de novembro, a plataforma global PRME – Princípios para Educação Executiva Responsável das Nações Unidas, como organização apoiadora.

O anúncio foi feito durante reunião do PRME Chapter Brazil realizada na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas – FGV/EAESP que, entre outras coisas, teve como objetivo apresentar o novo presidente do Capítulo Brasil e divulgar o resultado das eleições para a escolha do board que norteará as ações para o próximo ano.

A iniciativa de tornar-se signatário do PRME teve início em julho de 2017, quando, por meio do coordenador do Grupo de Excelência do Pacto Global, Armando dal Colletto, o CRA-SP solicitou formalmente a sua vinculação na condição de organização de suporte, reservada para instituições sem fins lucrativos e que não outorgam grau acadêmico.

Agora, como instituição signatária, o Conselho deverá se dedicar a seguir os seis princípios do PRME: Propósito, Valores, Metodologia, Pesquisa, Parcerias e Diálogo. Porém, de acordo com a conselheira do CRA-SP Neusa Maria Bastos Fernandes dos Santos, professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC e membro do conselho consultivo do PRME Chapter Brazil, por conta de sua característica não acadêmica, as ações do CRA-SP terão como foco maior os princípios de Parcerias e Diálogo. “Através de palestras, workshops e ações em conjunto com os demais grupos de excelência, o CRA-SP pretende ser o ponto de encontro entre o conhecimento, a pesquisa e a realidade prática, combinando formação e capacitação das instituições de ensino com as demandas do mercado e da sociedade”, explicou.

CRA-SP no Pacto Global

Desde o final de 2016 o CRA-SP é signatário do Pacto Global das Nações Unidas, comprometendo-se a apoiar, defender e difundir os valores denominados como dez princípios entre seus os seus colaboradores, registrados e para toda a sociedade. Por conta disso, o Conselho está entre empresas e organizações que representam os diferentes setores da economia e buscam gerenciar seu crescimento de maneira responsável, que contemple os interesses e preocupações de suas partes interessadas – incluindo funcionários, investidores, consumidores, organizações militantes, associações empresariais e comunidade.

PRME Chapter Brazil

O PRME é uma plataforma global das Nações Unidas (ONU), para engajamento voluntário de escolas de negócios e outras instituições de ensino superior, criado em 2006 por uma força-tarefa internacional com sessenta reitores de universidades e representantes oficiais das principais escolas de negócios e instituições acadêmicas.

A ideia de desenvolver uma plataforma baseada em princípios de engajamento global para instituições acadêmicas decorreu de uma recomendação dos signatários acadêmicos do Pacto Global da ONU.

Com trajeto similar ao percorrido pelo Pacto Global da ONU, o PRME iniciou um processo de governança investindo em lideranças locais, com o objetivo de ampliar o número de signatários e aprofundar a atuação do grupo, no que tange a qualidade de implementação dos seis princípios, bem como o impacto das ações de cada signatário. Assim, criou Chapters regionais no mundo para ajudar na disseminação e implementação dos princípios.

Uma organização que adere ao PRME manifesta a sua convicção de que as instituições acadêmicas, por meio da integração de valores universais no currículo e pesquisa, podem contribuir para um mercado global mais estável e inclusivo, ajudando a construir sociedades prósperas e bem-sucedidas.

O PRME Chapter Brazil, participante do Chapter Latino-Americano e Caribenho, foi estruturado no dia 8 de agosto de 2013 e é um grupo voluntário composto por instituições de ensino, universidades corporativas e organizações de suporte localizadas no Brasil, que compartilham da visão sobre formar lideranças responsáveis, preparadas para atuar no novo paradigma da sustentabilidade.

Devido a suas configurações geográficas e rede atuante, o Brasil é o único país com mobilização significativa para ter seu próprio capítulo na estrutura de governança dos Princípios para Educação Executiva Responsável (PRME).

 

Fonte: CRA-SP

Deixe uma resposta

Fechar Menu