[ CRA-ES ] Terceirizar para aumentar a competitividade do País

[ CRA-ES ] Terceirizar para aumentar a competitividade do País

O PL 4302/ 98 irá modernizar a legislação trabalhista e gerar mais postos de trabalho

Mais qualificação profissional, mais oportunidades de trabalho e o resultado será um Brasil competitivo. É assim a projeção para os trabalhadores terceirizados nos próximos anos, se o projeto de terceirização 4302/ 98 for sancionado pelo presidente Michel Temer (PMDB).

De acordo com o Senado, “o projeto amplia as possibilidades de contratação de serviço terceirizado, que poderá ser feita tanto na área meio quanto na atividade-fim. Também altera a legislação do trabalho temporário, aumentando de três para seis meses o prazo máximo para sua duração. Há ainda a possibilidade de prorrogação por 90 dias”.

Embora os opositores da proposta no Senado defendam que as futuras diretrizes podem vir a fragilizar as relações de emprego, o presidente do Conselho Regional de Administração do Espírito Santo (CRA-ES), administrador Hércules da Silva Falcão, esclarece que a mudança vai demandar mais qualificação. “Tanto por parte da empresa especializada em fornecer a mão-de-obra quanto por parte do empregado. Naturalmente, irão atuar com mais competitividade fortalecendo e modernizando as relações”, disse.

Saiba mais

Outros esclarecimentos sobre a terceirização da mão-de-obra no Brasil serão abordados pelo advogado Victor Queiroz Passos Costa, que contabiliza 10 anos de experiência na área trabalhista. O profissional irá palestrar gratuitamente sobre a “Terceirização: conceito e prática”, próximo dia 4, às 9h, no auditório do CRA-ES. O evento é realizado pelo Instituto de Administração (IAES) e é aberto ao público – que precisa doar uma lata de leite em pó para participar.

Deixe uma resposta

Fechar Menu