CFAPlay conversou com Luiza Trajano, fundadora do Magazine Luiza

CFAPlay conversou com Luiza Trajano, fundadora do Magazine Luiza

Vanguardista, o Magazine Luiza sai na frente mais uma vez. O grupo acaba de lançar o Parceiro Magalu, uma plataforma de market place que vai incluir milhões de vendedores, pessoas físicas ou pequenos varejistas, em seu site de vendas. O projeto já estava em desenvolvimento, mas foi antecipado em decorrência da pandemia de coronavírus.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o presidente da empresa, Frederico Trajano, explica que a ideia é “incluir digitalmente a maior parte da população brasileira, fazer com que aprendam e consigam comprar, e também pequenos e médios varejistas”.

Após digitaliza o Magazine Luiza, a estratégia agora é digitalizar o varejo brasileiro. “Sair de ser uma empresa que vende só seu produto para ser um ecossistema digital nos moldes dos grandes market places mundiais, como Alibaba, Amazon, mas estamos até mais voltados para trazer esse pequeno varejista para a nossa plataforma”, explica.

Referência em e-commerce, a rede foi uma das primeiras a fechar as portas e provavelmente uma das últimas a abri-las. A prioridade agora é a segurança dos funcionários.
O Conselho Federal de Administração (CFA) já publicou materiais que contam a história de Luiza Trajano, fundadora do grupo, e a trajetória do Magazine Luiza até se tornar essa potência varejista que é hoje.

Tanto no CFAplay como na Revista RBA você vai encontrar a entrevista completa da matriarca da família que preocupa-se tanto com o Brasil, que, além de trabalhar sua empresa de forma a contribuir com o país, como o Parceiro Magalu, ainda lidera um grupo de mulheres antenadas politicamente.

“Eu amo o meu país. E aí, lógico, sempre estive atenta à política do Brasil. Também nunca me filiei a um partido, não sou partidarista. Não tenho raiva nem amores por direita ou esquerda. Tenho amor pelo Brasil”, diz.

Assessoria de Comunicação CFA