CCM traz nova proposta de trabalho, com foco em processos e inovação

CCM traz nova proposta de trabalho, com foco em processos e inovação

CDI vira CCM e consolida trabalho de gestão estratégica de marketing institucional

Ao longo de 2020, inúmeras mudanças aconteceram no Conselho Federal de Administração (CFA). Uma delas foi a mudança da Câmara de Desenvolvimento Institucional (CDI) para Câmara de Comunicação e Marketing (CCM).

Mais que apenas uma substituição de nome, a nova nomenclatura é a marca de transição estratégica, e de atitude, do departamento. Com atuação nas quatro áreas da Comunicação (jornalismo, relações públicas, publicidade e design) e também no marketing, na prática, o setor se transformou em uma verdadeira agência de comunicação.

No jornalismo, sob a tutela da CCM, o CFA possui canais de rádio e TV, onde são produzidos conteúdos sobre a autarquia e sobre o mundo da Administração, dispostos periodicamente na internet. Na parte impressa e eletrônica, produzida há mais de 30 anos, a Revista Brasileira de Administração (RBA) é um dos produtos mais tradicionais e consolidados da instituição e soma esforços ao lado da assessoria de imprensa, para veicular informações de interesse dos profissionais registrados e da imprensa brasileira.

O conselho também está nas redes sociais, com presença no Instagram, Facebook, LinkedIn e Twitter. Produz, ainda, boletins diários — para quem solicita o recebimento — via e-mail, WhatsApp ou Telegram.

No design, a CCM cria soluções para projetos gráficos e visuais. Ao reunir usabilidade, estilo e modernidade, enriquece os produtos de comunicação da Casa.

Segundo o diretor da Câmara de Comunicação e Marketing (CCM), no período de 2019 a 2020, Diego da Costa, a mudança de nome do setor marcou não apenas a união de diferentes áreas, como também o uso de novos processos de trabalho. Entre as metodologias adotadas estão a adoção de Scrum e Kanban.

No Scrum, um projeto é dividido em tarefas, com funções definidas em ciclos regulares, (chamado Sprint) para desenvolvimento de cada etapa. Ao final de cada ciclo acontece reunião de equipe, onde cada um apresenta o que fez ou tem realizado.

Já o Kanban gerencia a criação de produtos, com foco na entrega contínua (para funções rotineiras). Nele, é trabalhada a priorização das tarefas mais importantes.

Um dos diferenciais do Kanban é a utilização de quadro onde são visualizadas as tarefas, divididas em quatro grupos: 1) projetos em andamento; 2) tarefas entregues; 3) Não entregues e 4) Em teste (a serem aprovados).

“Esse mix de Scrum e Kanban além de dinamizar e organizar melhor os processos de trabalho, também fortalece e motiva a equipe a cada etapa realizada. Hoje a CCM trabalha muito mais que apenas a antiga missão de desenvolvimento institucional: trabalha a comunicação e o marketing com resultado e competência”, avalia.

Leia o restante desta matéria clicando aqui.

Por Leon Santos – Assessoria de Comunicação CFA