MPEs são responsáveis por fomentar a economia no país

MPEs são responsáveis por fomentar a economia no país

Segundo o Sebrae, a participação das micro e pequenas empresas no PIB do Brasil é de aproximadamente 27%

Para fugir da crise econômica que assola o país há mais de quatro anos, muitas pessoas recorreram ao empreendedorismo. De acordo com dados do Ministério da Economia, mensurados até abril de 2019, o país tem hoje mais de 13 milhões de empresas optantes pelo Simples Nacional, regime tributário que define as micro e pequenas empresas (MPEs) por faixa de faturamento.

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), elas já são as principais geradoras de riqueza no país. As MPEs respondem por 53,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do comércio e, na indústria e no setor de serviços, a participação delas também é relevante – 22,5% e 36,3%, respectivamente.

Para se ter uma ideia da relevância delas para a economia do Brasil, basta olhar os números referentes aos empregos formais. Estima-se, a partir das estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que as MPEs contribuíram com 93,6 mil empregos com carteira assinada. O saldo representa 72,3% do total gerado no país em abril de 2019, que foi de 129,6 mil.

“A gente percebe que é um segmento que sofreu muito com a crise, mas também é um setor que está com o Brasil na alegria e na tristeza. Ele não tem a opção da multinacional que, quando está ruim em uma determinada praça, fecha a sua planta de produção e vai para outro país. As MPEs estavam aqui ajudando o país a pegar o ritmo de crescimento novamente e é perceptível que a confiança do microempresário está aumentando novamente. Isso reflete na geração de postos de trabalho”, afirma o subsecretário de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato do Ministério da Economia, José Ricardo da Veiga.

 

Confira matéria completa na edição 130 da Revista RBA: https://online.flippingbook.com/view/1003310/34/

Fechar Menu