Workshop de Gestão Pública é sucesso em Goiás

Workshop de Gestão Pública é sucesso em Goiás

O Conselho Federal de Administração (CFA) e o Conselho Regional de Administração de Goiás (CRA-GO) realizaram, nos dias 26 e 27 de junho, o Workshop de Gestão Pública. O evento aconteceu em Goiânia e foi segmentado por público: no primeiro dia ele foi destinado a capacitar profissionais de administração para o uso do Índice CFA de Governança Municipal (IGM-CFA); no dia seguinte, o evento foi voltado para a apresentação do IGM-CFA para prefeitos, vereadores e gestores municipais, além da realização de um workshop com palestras que ressaltaram a importância do profissional administrador na gestão dos municípios.

Com o IGM-CFA, é possível medir a qualidade da gestão pública dos municípios de todo o país. “O Brasil precisa de gestão e o profissional habilitado para dar essa direção é o administrador”, destacou o presidente do CRA-GO, Samuel Albernaz, lembrando que dos 5.570 municípios do país, nem 10% tem administradores por formação e regularmente inscritos nos CRAs atuando na gestão. “Com este treinamento, o profissional será capaz de fazer análises, desenvolver projetos e aprimorar a gestão pública municipal”, afirmou.

“A luta pelo fortalecimento da profissão deve ser abraçada por todos os administradores”, enfatizou o diretor da Câmara de Gestão Pública do CFA, Fábio Mendes Macêdo, durante a abertura do evento. De acordo com ele, a capacitação se constitui em um poderoso instrumento de inserção profissional na esfera pública, seja na atuação como assessores técnicos ou como consultores municipais. “O IGM-CFA auxilia os gestores municipais a realizar um diagnóstico em diversas áreas do município, permitindo um melhor planejamento e a priorização das políticas públicas municipais”, disse.

O presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM), Haroldo Naves, prefeito de Campos Verdes, na região norte de Goiás, participou do evento e salientou o quanto gestores qualificados levam ganhos para os municípios. “A preocupação da FGM é levar qualificação aos profissionais que atuam na gestão pública, já que os prefeitos, envolvidos em outras ações em prol de benefícios para os municípios têm pouco tempo para a real administração. Neste caso, o administrador se torna o braço direito nas atividades”, disse.

Para o deputado estadual Virmondes Cruvinel, a eficiência na gestão tem sido cada vez mais percebida como resultado das conquistas alcançadas pelos gestores. “O constante monitoramento dos resultados, visando benefícios aos cidadãos, é um dos trabalhos gerados por este profissional, essencial na administração dos municípios”, reforçou.

O chefe de gabinete da presidência do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCMGO), Rodrigo Zanzoni, foi um dos palestrantes do evento. Ele abordou o tema “Administração Pública Gerencial: Um desafio da gestão municipal em tempos de recursos escassos”. “De fato vivemos momentos de recursos escassos e a figura do administrador se faz imprescindível na gestão municipal. Isso porque sua formação busca aplicar diversos recursos na melhor forma possível para gerar resultado. E é este profissional que tem a formação, a qualificação e o conhecimento necessários para buscar soluções inovadores, fazer gestão e trazer soluções. E isso é o que precisamos em tempos tão escassos”, destacou.

O assunto “Empreendedorismo na Gestão Pública” foi apresentado pelo coordenador de Atendimento Institucional do Sebrae Goiás, Augusto de Araújo. Segundo ele, o empreendedorismo durante muito tempo esteve atrelado ao setor privado como uma característica inerente e exclusiva das organizações desta esfera. No entanto, a Administração Pública nos últimos anos também tem apostado na introdução do empreendedorismo no seu setor. “O gerenciamento é uma questão fundamental no setor público. Implementar uma nova gestão pública é muito mais do que mudar estruturas e sistemas, e sim mudar as práticas, cujo desempenho depende dos hábitos, das habilidades e das convicções dos profissionais diretamente envolvidos”, explicou.

E para encerrar, o secretário de Administração do Estado de Goiás (SEAD), Pedro Henrique Sales abordou o tema “Captação de Recursos para os municípios: Formas e Requisitos Essenciais”. De acordo com ele, ampliar e melhorar a infraestrutura das cidades é um dos desafios da gestão pública. Para ele, viabilizar um projeto cofinanciado requer muito planejamento e organização. A saída então passa a ser captar recursos externos, já que as verbas municipais, estaduais e até mesmo federais muitas vezes não comportam a demanda. Além de escolher o parceiro ideal, os gestores também precisam avaliar como conseguir o empréstimo.

 

Fonte: CRA-GO

Fechar Menu