Saldo parcial é positivo, mas ainda há um longo caminho a percorrer

Saldo parcial é positivo, mas ainda há um longo caminho a percorrer

No dia 14 de janeiro, o plenário do Conselho Federal de Administração (CFA) reelegeu, por unanimidade, a chapa “Gestão Consolidada e Compartilhada” para continuar na direção da autarquia. A confiança é fruto do trabalho liderado por mim, pelo vice-presidente Rogério Ramos, por um time de diretores altamente comprometidos com o Sistema CFA/CRAs e a profissão, além de um corpo de colaboradores capacitados que não poupa esforços para executar as ações que deliberamos. Essa missão começou em 2019 e desafios não faltaram ao longo da jornada: os últimos dois anos exigiu-nos a superação de terríveis momentos, ainda mais com a pandemia que nos desafiou sobejamente.

Ao garantirmos mais um mandato, conquistamos o direito de consolidar o trabalho iniciado há dois anos. E já começamos 2021 com força total, pois o cenário não nos permite descansar em berço esplêndido. Pelo contrário: tem nos exigido outra coisa senão coragem, resiliência e determinação.

Nesses três primeiros meses de Gestão Compartilhada, continuamos focando na sustentabilidade financeira do CFA. Quando recebemos a autarquia, no início de 2019, percebemos que seria necessário fazer alguns ajustes para garantir a nossa sobrevivência. Mas, com a pandemia, essa missão tornou-se urgente uma vez que a crise atingiu, de modo muito particular, todos os conselhos profissionais das profissões regulamentadas.

Cortamos alguns gastos, pausamos eventos e projetos, criamos um programa de demissão voluntária. Adotamos uma postura austera e essa atitude permitiu-nos chegar, em 2021, com fôlego. Contudo, não esperávamos que estaríamos em meio a uma segunda onda da Covid-19. Dessa vez, a doença veio mais forte, vitimando inclusive colegas queridos do Sistema CFA/CRAs. 

Em meio a esse cenário de incertezas, ainda não será possível, no momento, retornarmos os projetos que estavam paralisados. Por outro lado, focamos nossa força de trabalho totalmente na fiscalização, registro e cobrança, pois esse tripé é o “core business” do Sistema CFA/CRAs. As nossas ações nesta seara vão além do aspecto normativo e fiscalizador: estamos voltados para o movimento da sociedade na defesa dos direitos fundamentais do cidadão. Abraçados a esse compromisso, estamos debruçados na Fiscalização, seja ela punitiva ou orientativa.

Sendo assim, o balanço que fazemos desse primeiro trimestre é positivo. Nosso trabalho é pautado na transparência e na legalidade em todo o Sistema CFA/CRAs e, desde a gestão do primeiro mandato, podemos contar com o apoio dos regionais de todo o país. Essa reciprocidade institucional nos fortalece a cada dia, mas sabemos que é apenas o início de um biênio que já se mostra fortemente desafiador em vários aspectos.

Não vamos desanimar! Superamos 2020 e estamos determinados a não poupar esforços, a fim de possibilitar a nossa sobrevivência diante dessa crise sanitária mundial. Ratificamos que o nosso compromisso é honrar a confiança do plenário  do CFA e, para tanto, dedicaremos toda a nossa experiência e network por esta causa nobre, que é a Administração.

Este é um momento histórico: de coalizão, unidade e entendimento. Por isso, o conceito de gestão compartilhada é maravilhoso, pois sem a ajuda e a participação de todos não conseguiríamos enfrentar tantos desafios sozinhos.

Avante, meus amigos! Fé e coragem devem nortear nossa missão. Em uma época de crise em que todos choram, sejamos aqueles que se lembram de fabricar lenços. Como disse Oscar Wilde, “o que nos parece uma provação amarga pode ser uma bênção disfarçada”. 



Administrador Mauro Kreuz
Presidente do Conselho Federal de Administração

Administrador Rogério Ramos
Vice-presidente do Conselho Federal de Administração