Saiba como atuam as Câmaras e a Ouvidoria do CFA

Saiba como atuam as Câmaras e a Ouvidoria do CFA

Nesta quinta-feira, 14, o Conselho Federal de Administração (CFA) realizou a solenidade de diplomação e posse dos seus novos conselheiros federais. O plenário é composto por 27 administradores – sendo um representante de cada Estado e do Distrito Federal. Eles se dividem em grupos para trabalhar nas Câmaras Profissionais da autarquia. Mas, afinal, o que elas são?

As câmaras são setores do CFA responsáveis por atuarem a favor da Ciência da Administração sob diversos aspectos. Elas são  compostas por conselheiros federais efetivos eleitos pelo plenário, por maioria simples, para exercerem mandatos de dois anos.

Ontem, logo após a eleição que reconduziu o administrador Mauro Kreuz ao cargo de presidente do CFA, os 27 conselheiros federais elegeram os novos membros das Câmaras profissionais. Saiba a função de cada uma delas e quem será a equipe que as conduzirá no biênio 2021-2022.

 

Equipe CAF

Câmara de Administração e Finanças – CAF

Cabe a ela gerenciar as demandas administrativas do CFA. Questões como gerenciamento de recursos, supervisão do controle da arrecadação, planejamento e execução de políticas de Recursos Humanos do CFA, analisar os demonstrativos orçamentários, contábeis e financeiros dos regionais e oferecer parecer sobre as prestações de contas anuais dos CRAs são algumas das atividades desenvolvidas pela CAF.

Confira a equipe que comandará a Câmara nos próximos dois anos:

Diretor: Adm. Francisco Rogério Cristino

Vice-diretor: Adm. Roberto Ibrahim Uehbe

Membro: Adm. Diego Cabral Ferreira da Costa

 

 

 

Equipe CFR

Câmara de Fiscalização e Registro – CFR

A fiscalização é a razão de ser dos conselhos profissionais e não poderia ser diferente no CFA. É por meio dela que o Sistema CFA/CRAs protege a sociedade de maus profissionais, impedindo que pessoas sem formação e registro atuem de forma ilegal no mercado de trabalho.

Cabe aos CRAs a efetiva fiscalização, mas é na CFR/CFA que são elaboradas e propostas alterações das normas que visem o aperfeiçoamento das atividades de fiscalização e registro do Sistema CFA/CRA. É nesta Câmara, por exemplo, que são analisados os processos que os regionais encaminham em grau de recurso. É na CFR ainda, que os conselheiros federais e os colaboradores da autarquia elaboram pareceres técnicos sobre os campos de atuação privativos dos profissionais de Administração.

No biênio 2021-2022, a equipe que estará a frente deste trabalho será composta pelos seguintes conselheiros:

Diretor: Adm. Carlos Alberto Ferreira Júnior

Vice-diretor: Adm. Evandro Fortunato Linhares

Membro: Adm. Hércules da Silva Falcão

 

Equipe CFP

Câmara de Formação Profissional – CFP

O trabalho de promover a Ciência da Administração começa cedo, ainda nas Instituições de Ensino Superior. Afinal, os futuros profissionais da área são preparados nas faculdades e universidades e, por isso,  o CFA não poupa esforços para garantir  que esta formação seja adequada às exigências do mercado.

Todo esse trabalho nasce na CFP cujo objetivo é, entre outros,  estudar e propor ações de estímulo ao processo de avaliação e o debate da educação superior em Administração, como forma de contribuir para o processo de melhoria da formação dos alunos dos cursos de Bacharelado em Administração e dos cursos considerados nas Resoluções Normativas editadas pelo CFA. E não só isso: é nesta Câmara que são elaboradas ações para fomentar a participação dos profissionais de Administração nas MPEs, é onde é planejado e executadas as ações do Prêmio Belmiro Siqueira de Administração e da pesquisa que revela o perfil dos profissionais de Administração.

Confira a composição da CFP:

Diretora: Admª. Claudia de Salles Stadtlober

Vice-diretor: Adm. Mauro dos Santos Leonidas

Membro: Admª. Ellen Regina dos Santos Lobo

 

Equipe CCM

Câmara de Comunicação e Marketing – CCM

Como dizia Chacrinha, “quem não se comunica, se trumbica”. É por isso que o CFA investe em comunicação. Por meio do CFPlay, da Rádio ADM, da revista RBA, do site, das redes sociais, das campanhas publicitárias e material gráfico, do relacionamento com a imprensa e de tantos outros produtos de comunicação que são produzidos pela CCM, a autarquia divulga suas ações e se relaciona com seus públicos de norte ao sul do país.

Nada passa despercebido pela CCM e, certamente, é a comunicação do Conselho que fará chegar até os profissionais de administração todas as novidades do Sistema CFA/CRAs e do mundo da profissão. Quer saber quem é que liderará essa equipe pelos próximos dois anos? Confira abaixo:

Diretor: Adm. Diego Cabral Ferreira da Costa

Vice-diretor: Adm. Tiago Nóbrega Stival

Membro: Admª. Jociara Márcia da Silva Correia

 

 

Equipe CRIE

Câmara de Relações Internacionais e Eventos – CRIE

Não basta trabalhar para promover a ciência da Administração no Brasil. O CFA quer ir além e romper as fronteiras nacionais a fim de garantir a atuação deste profissional em todo mundo. É por isso que existe a CRIE: é ela quem atua para clarificar a identidade do profissional de Administração em nível internacional por meio de convênios e parcerias com entidades, associações, professores e universidades ligadas à Administração de vários países, além de participar do processo de integração das Américas, em especial a do Mercosul.

Além disso, a CRIE participa do planejamento e execução de eventos nacionais e internacionais, promove parcerias com eventos da área da Administração e fomenta a realização de fóruns, congressos, seminários e encontros regionais. Confira a equipe de conselheiros federais que estará a frente dessa missão no biênio 2021-2022.

Diretor: Adm. Gilmar Camargo de Almeida

Vice-diretora: Admª. Ivanilda Frazão Tolentino

Membro: Admª. Herligenas Correa de Oliveira Araújo

 

Equipe CEPE

Câmara de Estudos e Projetos Estratégicos – CEPE

Sabia que os problemas de saneamento no Brasil são fruto da má gestão? Quem mostrou isso para o país foi a CEPE por da análise, discussão e prospecção de temas relacionados a programas, planos e projetos estratégicos, não afetos às outras Câmaras do CFA, com vistas ao planejamento e à implementação de ações que desenvolvam a ciência da Administração e o Sistema CFA/CRAs, em benefício da sociedade.

Desse estudo nasceram muitas iniciativas que estão melhorando a gestão da água e esgoto em muitos municípios. Esse é apenas um dos trabalhos que vão continuar na próxima gestão do CFA, mas a CEPE tem outros projetos para desenvolver ao longo dos próximos dois anos.

Diretor: Adm. Marcos Kalebbe Saraiva Maia Costa

Vice-diretora: Admª. Norma Sueli Costa de Andrade

 

Equipe CGP

Câmara de Gestão Pública – CGP

Avaliar e propugnar pela implementação de políticas e projetos afetos à modernização no âmbito da administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional é apenas uma das competências da CGP. Desde a sua criação, sua equipe tem se articulado por meio de projetos e parcerias a fim de garantir a inserção do profissional de Administração na carreira pública.

Afinal, boa parte dos problemas do país está ligada a problemas graves de má gestão. E um dos carros chefes da CGP – Índice CFA de Governança Municipal – está aí para provar que os municípios brasileiros sofrem em vários setores como saúde, educação e segurança. Como mudar tudo isso? A CGP responde: fomentar a atuação dos profissionais da administração na área pública. Para promover isso, a Câmara conta com uma equipe renovada para os próximos anos.

Diretor: Adm. Fábio Mendes Macêdo

Vice-diretor: Adm. Alex Sandre Rodrigo Pereira Cazelli

Membro: Adm. Julio Francisco Dantas Rezende

 

O ouvidor do CFA, José Carlos de Sá Colares, ladeado pelo presidente e vice-presidente do CFA.

Ouvidoria

A ouvidoria é um dos principais setores do CFA. Ele é um canal utilizado para fortalecer e ampliar a comunicação entre a autarquia e os profissionais de Administração. Em média, o setor chega a receber 50 solicitações mensais, entre reclamações, sugestões, elogios, informações e denúncias.

Todas as demandas são recebidas por um profissional, que encaminha aos setores para providencias. Após tratamento da área responsável, o solicitante é contactado, seja por e-mail ou telefone, para receber informações sobre a finalização da solicitação.

O ouvidor eleito pelo plenário do CFA foi o conselheiro federal José Carlos de Sá Colares. Ele e sua equipe de colaboradores da autarquia continuarão a atender as demandas do público externo a fim melhorar cada vez mais esse trabalho.

 

Ana Graciele Gonçalves

Assessoria de Comunicação CFA