Presidente do CFA ministra palestra sobre estilo de liderança

Presidente do CFA ministra palestra sobre estilo de liderança

Qual o tipo de liderança você exerce em seu dia a dia dentro de uma organização? Conhecer o estilo é fundamental para potencializar os resultados desejados, segundo o presidente do Conselho Federal de Administração, Wagner Siqueira. Ele esteve no Conselho Regional de Administração do Espírito Santo (CRA-ES), para ministrar a palestra homônima ao filme “12 homens e uma sentença”.

O momento contou com a exibição do filme e, logo após, o presidente compartilhou de suas reflexões. De acordo com Wagner Siqueira, o “mundo das organizações não é lógico como o dos computadores é, sim, psicológico. Por isso, o gestor precisa compreender que administrar é obter resultados através de pessoas. A liderança é complexa”, disse.

Nesse cenário, é possível perceber a presença de líderes que trabalham convictos de suas ideias e pressionam o grupo para produzir mais. É o estilo dominante tipo 1 de um dos personagens do filme. Esse perfil acredita que as pessoas são instrumentos para produção e os resultados é que importam. Para eles, os fins justificam os meios.

Já o estilo dominante tipo 2 é aquele líder popularmente conhecido pelo apelido de “vaselina”. Está sempre cercado de boas relações e atua seduzindo e manipulando as pessoas para obter as decisões que lhe parecem favoráveis a si. É um gestor que parte da crença “pessoas felizes produzem mais”. O ponto de atenção está no fato de que ele tende a abdicar de decisões para agradar o grupo, o que nem sempre é o melhor a ser feito.

Na sequência, o presidente do CFA definiu o terceiro estilo dominante de liderança, que é aquele que se mantém distante e não se envolve na tomada de decisões, exceto para alcançar objetivos pessoais. É um gestor que faz apenas o que está no “gibi” e ignora os conflitos que existem dentro do grupo.

Depois, o palestrante compartilhou o perfil do estilo dominante de líder tipo 4. Esse é conciliador e busca soluções razoáveis dentro das organizações e talvez seja o mais comum. As decisões que toma não são fundamentadas em julgamentos e suas soluções são viáveis, mas nem sempre as melhores. Tende a esquecer a ousadia para se manter numa zona confortável.

Por fim, o estilo dominante de liderança tipo 5 tem um genuíno interesse pela tomada de decisões que seja válida. Quer ouvir os outros ainda que discordando. Busca a excelência e a automotivação. Oferece soluções variadas para a organização e não sufoca as individualidades.

Após a explanação, o líder da autarquia recebeu das mãos do presidente do CRA-ES, Hércules Falcão, como forma de gratidão pelo compartilhamento, um mapa do Espírito Santo criado pela renomada artista plástica Ana Paula de Castro.

Fonte: CRA-ES

Fechar Menu