Para Geert Bouckaert, boa governança também se refere a boas práticas

Para Geert Bouckaert, boa governança também se refere a boas práticas

O estado da arte na gestão pública global” foi o tema da palestra que abriu a tarde desta quinta-feira, 7, no segundo dia do Fórum CFA de Gestão Pública. O assunto foi abordado pelo cientista político belga Geert Bouckaert. Ele veio ao Brasil exclusivamente para compartilhar com o público do Fórum a sua visão internacional de gestão pública e apontar práticas que estão dando certo em outros países. A palestra foi presidida pelo diretor de Educação Continuada da Enap, Paulo Marques.

Na palestra, Geert falou de gestão estratégica no âmbito global e como ela tem passado por muitas mudanças. Ele destacou os princípios de governança Comitê de Especialistas em Administração Pública (CEPA): governança efetiva, governança responsável, governança inclusiva.

“Não basta ter princípios se não os transformamos em ações. A boa governança também se refere a boas práticas”, afirmou o palestrante. Ele lembra, ainda, que todos os setores precisar estar capacitados para realizar uma boa governança. Iniciativa privada e terceiro setor, por exemplo, precisam ter sistemas de governança sólidos. “A parceria tem que ser o hino do serviço público. Precisamos avaliar e planejar em conjunto”, disse.

Com relação a corrupção, Geert falou que se trata de um problema que não é exclusivo do Brasil. Ele ressaltou, também, que esse mal do século 21 vem crescendo assustadoramente, principalmente em razão da impunidade. “É importante contar com mecanismos democráticos e de governança eficazes para combater a corrupção e fazer isso de modo sustentável”, declarou o palestrante.

Um dos elementos cruciais da governança é nunca copiar o modelo usado pelo país vizinho. “O que dá certo em uma nação pode não dar certo em outra”, avisou Geert, lembrando que a cultura é determinante para criar bons sistemas de governança.

Geert falou um pouco do papel do Tribunal de Contas da União (TCU) nessa missão de construir uma boa governança. O órgão poderia continuar fortalecendo sua capacidade e coordenação interna para melhorar sua visão horizontal em questões transversais e permanecer responsivo a riscos emergentes.

Por fim, o palestrante disse que é preciso olhar cuidadosamente para a governança corporativa. “Como essas organizações se mantém unidas? Precisamos olhar para a governança pública em conjunto e olhar para os valores culturais presentes no setor público. Importante avaliar e identificar as tendências, as ameaças e as oportunidades. Mas tudo depende de como você avalia e enxerga”, finalizou Geert.

Com o tema “Estratégias transformadoras nas relações entre sociedade e o Estado”, o Fórum reúne especialistas renomados para discutir temas ligados à gestão pública. O evento vai até 8 de junho e as inscrições estão esgotadas. Acompanhe o evento na íntegra pelo CFAPlay. Todo o Fórum é transmitido, ao vivo, por meio da TV e do Facebook do CFA. Confira em www.cfaplay.org.br e www.facebook.com/cfaadm. Use a hashtag #Fogesp2018 nas redes sociais e faça parte deste evento.

Assessoria de Comunicação CFA

Fechar Menu