‘Oceano Azul’ reconecta administradores à sua origem

‘Oceano Azul’ reconecta administradores à sua origem

Campanha idealizada e desenvolvida pela Câmara de Comunicação e Marketing do CFA mergulha em diferentes técnicas para instigar ações afirmativas de administradores

Hoje, 9 de setembro, é o Dia do profissional de Administração. Para comemorar a data, o Conselho Federal de Administração (CFA) preparou uma campanha estratégica e diferente cujo mote, ‘Administração – Oceano Azul’, relaciona as inúmeras possibilidades de atuação e conhecimento, na carreira, às características subjetivas presentes na cor azul.

A campanha, criada e desenvolvida pela equipe de profissionais da Câmara de Comunicação e Marketing do CFA, está nas ruas desde agosto e segue durante todo o mês de setembro. Foram produzidas peças visuais e gráficas, material em vídeos e spots para Rádio ADM, conteúdo para redes sociais e textos jornalísticos. Em todas elas, são trabalhados temas que compõem as ideias de oceano (infinitude), conexão (entre profissionais e entre conhecimento e prática) e superação (de dificuldades e crise econômica). Além de trazer reflexão sobre a carreira, a iniciativa valoriza aqueles que se orgulham da profissão e carregam as bandeiras da competência, prática, razão e lógica.

Em sua base, a campanha traz o conceito que associa Administração à recuperação econômica dos negócios. Lembra, ainda, que em momentos de dificuldade é preciso entender o ambiente em que o negócio atua, além de buscar soluções baseadas em novos conhecimentos, estratégia e inovação.

No mês de agosto, o destaque foi a conexão, ou networking, como fator imprescindível para obter assertividade e sucesso. Já em setembro, o tema tem sido reconectar o administrador à sua profissão e às suas origens, a escolha de carreira que fez no passado. 

O objetivo da campanha é, além de homenagear os profissionais, lembrar os princípios que regem e norteiam a Administração. Visa motivar o desejo de vencer desafios, a ambição por inovar, a persistência, bem como promover o aperfeiçoamento contínuo e a comunicação como fundamentais para alcançar a vitória.

Técnica

Na identidade visual, foram trabalhados princípios estudados no design, na comunicação e na psicologia. As cores e formas levam em consideração aspectos psicológicos, estéticos e filosóficos, a fim de produzir os efeitos desejados na campanha.

Nas artes visuais, a cor não é apenas um elemento decorativo ou estético, é fundamento da expressão sígnica. “Produz impressões, sensações e reflexos sensoriais que incidem sobre os sentidos humanos”, explicam os autores Modestos Farina, Clotilde Perez e Dorinho Bastos, no livro “Psicodinâmica das Cores em Comunicação”.

Além de ser a cor da Administração, o azul (utilizado na campanha) é frequentemente associado à profundidade e estabilidade. Segundo o pesquisador e editor do Portal do Marketing, Daniel Portillo Serrano, também simboliza confiança, lealdade, sabedoria e inteligência.

“Do ponto de vista da psicologia, essa cor transmite confiabilidade e responsabilidade. É bem aceita entre os homens. Em sua forma mais escura é associada com profundidade, experiência e estabilidade, sendo a preferida pelas instituições corporativas nos EUA”, comentou Serrano.

Formas e Gestalt

Na campanha ‘Administração – Oceano Azul’, as formas são utilizadas de acordo com fatores que incidem sobre a percepção e conforto, visuais, bem como na compreensão dos internautas. Foram utilizados elementos estudados na Gestalt — disciplina presente na área de psicologia, que estuda imagens e seu fator de influência nas pessoas. 

A teoria da Gestalt  foi construída com base em experimentação e visa sugerir resposta sobre o motivo de algumas formas agradarem mais que outras. Segundo o autor João Gomes Filhos, na obra ‘Gestalt do Objeto: Sistema de Leitura Visual da Forma’, os fatores de equilíbrio, clareza e harmonia visual constituem para o ser humano uma necessidade de ordenar o mundo.

Leon Santos

Assessoria de Comunicação CFA