O cidadão a serviço dele mesmo

O cidadão a serviço dele mesmo

Um dos pressupostos do Estado democrático é privilegiar o sentido de igualdade nas relações e regulamentações sociais. Mas será que o Estado tem colocado o cidadão como prioridade nas políticas públicas? Este foi o questionamento central da palestra “O cidadão na gestão do Estado”, proferida pelo CEO da Latam Consulting Group, Christian Gonzalo Asinelli, no Fórum CFA de Gestão Pública. A palestra foi mediada pelo coordenador de Gestão Pública do CRA-RS, Flávio Cardozo de Abreu.

Para Christian, todos estão acostumados a ouvir que o cidadão deve estar no centro da gestão. Mas, se virar a pirâmide de cabeça pra baixo, colocando o cidadão no topo, muita coisa pode mudar. “Antes de sermos cidadãos, somos pessoas com diferentes obrigações. Somos clientes, eleitores, pais de família, contribuintes, etc. E, por vezes, não nos colocamos no lugar do outros. Esta empatia, que acreditamos que é importante, mas que não fazemos, é uma forma de colocar o estado a serviço da população”, refletiu.

Todos têm um papel a desempenhar, mas isso requer um grande trabalho. Habilidades como capacidade de coordenação e liderança são, segundo Christian, aptidões que precisam ser trabalhadas para melhorar a relação do cidadão com o Estado.

“Nós, do setor público, temos responsabilidade e precisamos, de alguma maneira, desenvolver nosso papel de liderança. Se exercemos esse papel com mais força, se coordenamos mais, podemos fazer uma transformação realmente importante na gestão pública”, afirmou, ressaltando que não é preciso copiar modelos enlatados, mas é possível, sim, se inspirar em propostas que estão dando certo em outros países.

Um exemplo, segundo ele, é o do Papa Francisco. Ele citou os princípios que regem a vida do sumo pontífice: o tempo é maior que o espaço, a unidade prevalece sobre o conflito, a realidade é mais importante que as idades e o todo é superior à parte. “Precisamos ser pessoas capazes de superar os conflitos e olhar o global, mas ter os pés no chão. Estamos diante de pessoas e, como gestores, temos a obrigações de olhá-las com todas as facetas para atendê-las e compreendê-las. Só assim o cidadão estará no centro da gestão pública”, finalizou.

Com o tema “Estratégias transformadoras nas relações entre sociedade e o Estado”, o Fórum reunirá, a partir de hoje, especialistas renomados para discutir temas ligados à gestão pública. O evento vai até 8 de junho e as inscrições estão esgotadas. Acompanhe o evento na íntegra pelo CFAPlay. Todo o Fórum é transmitido, ao vivo, por meio da TV e do Facebook do CFA. Confira em www.cfaplay.org.br e www.facebook.com/cfaadm. Use a hashtag #Fogesp2018 nas redes sociais e faça parte deste evento.

Assessoria de Comunicação CFA

Fechar Menu