Números comprovam a efetividade da Fiscalização do CRA-MS

Números comprovam a efetividade da Fiscalização do CRA-MS

A Fiscalização do Conselho Regional de Administração de Mato Grosso do Sul (CRA-MS) divulgou os indicadores do último ano e reforçou as ações de 2020. De acordo com o setor, em 2019 foram realizadas 142 ações de fiscalização orientativa para combater o exercício ilegal da profissão. No total, foram 73 ações de pessoas físicas e 69 de pessoas jurídicas.

As fiscalizações in loco chegaram as cidades de Jardim, Bonito, Costa Rica, Caarapó, Amambai, Ponta Porã, Naviraí, Mundo Novo, Iguatemi, Eldorado, Paranaíba, Três Lagoas e na Capital, Campo Grande.

Nestas cidades, cerca de 120 fiscalizações foram com pessoas físicas e 87 nas empresas, totalizando 207. De acordo com o diretor, Adm. Alex Sandre Rodrigo Cazelli, “as atividades não estão paradas. Na verdade nunca estiveram. Fiscalizar é a principal prerrogativa do conselho para garantir o cumprimento da legislação e a defesa da profissão. Investimos também em capacitações, representatividade política institucional que pudesse gerar oportunidades, divulgação das habilidades dos administradores e os campos de atuação e muitas outras frentes de trabalho”, diz o gestor.

O conselho também atuou em órgãos públicos, onde se averiguou a comprovação de certidão de regularidade de pessoa física. Nesses órgãos, o CRA-MS atuou 297 vezes, e nas comissões de licitações junto às prefeituras a fiscalização atuou 79 vezes. “Hoje, temos ferramentas de tecnologia aliadas a fiscalização e isso tem nos ajudado bastante. As denúncias chegam por vários canais e nós agimos imediatamente”, conclui Cazelli.

2020 – Neste ano, os trabalhos estão pautados na fiscalização de responsáveis técnicos, orientações preventivas às comissões de licitações, identificação das prefeituras que não possuem profissionais habilitados, fiscalização junto às empresas prestadoras de serviços e diligências de pessoas física e jurídica.

Denúncias – Ajude a fiscalização denunciando o exercício ilegal da profissão: denuncia@crams.org.br. As informações são sigilosas.

Fonte: CRA-MS