Mulheres cobram equidade de gênero no II Fórum das Profissionais de Administração

Mulheres cobram equidade de gênero no II Fórum das Profissionais de Administração

Os trabalhos no II Fórum das Profissionais de Administração começaram cedo nesta sexta-feira, 14. O evento, promovido por meio da Câmara de Relações Internacionais e Eventos do Conselho Federal de Administração (CRIE/CFA), reúne cerca de 50 mulheres do Sistema CFA/CRAs para

Nesse segundo dia de evento, as participantes se dividiram em oito grupos de trabalho. A dinâmica das atividades foi pensada a partir da metodologia do “Oceano Azul”. A coordenadora da CRIE, Gracielle Soares, explicou que a proposta é “mergulhar em novos mares para criar estratégias que ainda não foram usadas”. “O que podemos fazer para melhorar a história das mulheres, principalmente aquelas que ainda estão desassistidas pela sociedade”, orientou a administradora.

Cada grupo trabalhou um assunto específico na área feminina. Após a atividade, elas apresentaram suas propostas sobre do tema que estudaram. Equidade de gênero, por exemplo, foi um dos assuntos tratados nas reuniões de grupo.

Entre as sugestões apresentadas pelas participantes está a criação do “ADM Mulher” no Sistema CFA/CRAs para permitir o diálogo permanente sobre as políticas e ações voltadas para o empoderamento feminino. A presidente do CRA-BA, Tânia Maria Cunha Dias, defendeu que é preciso aumentar a participação da mulher no Sistema. “Inclusive fomentar essa atuação nos cargos de direção nos CRAs”, pontuou.

As participantes também sugeriram ações voltadas para o empreendedorismo, atuação política, conciliação e moderação de conflitos, divisão de tarefas domésticas, aproximação do Sistema/CRAs com empresas e MPEs, entre outros. A administradora Ana Paula Rodrigues Bohn, do Rio Grande do Sul, falou da importância do Fórum. “Achei interessante trabalharmos com todos os estados, pois cada lugar tem uma necessidade específica, de acordo com uma cultura”, falou. Contudo, ela alerta: “É impressionante que, em pleno século XXI, estamos discutindo esse tipo de assunto – igualdade de gênero – sendo que, se as ações continuarem na velocidade em que estão, talvez conseguiremos essa igualdade daqui a cem anos”,

Durante apresentação de grupo, a administradora do CRA-PB, Cleide Marinho, defendeu que “a igualdade de gênero será pautada pelo respeito às diferenças e não pela supremacia de um gênero acima do outro”. Entre as sugestões de ações, ela propôs  a realização de eventos para homens e mulheres, pois é importante discutir esses temas inclusive com o público masculino. “Queremos ter respeito, equivalência, mas não queremos perder nossa singularidade.”, sugeriu.

Ao final, foram sorteados livros entre as participantes. No encerramento, o diretor da CRIE/CFA, Gilmar Camargo, agradeceu a participação de todas e o empenho da sua equipe. “Estamos retomando esse trabalho no Federal, que ficou parado nas gestões anteriores e, nossa intenção, é ampliar o calendário de eventos promovidos pelo CFA. Já colocamos seis editais para os CRAs se candidatarem para receber alguns desses eventos”, finalizou o conselheiro, convidando as participantes para o XVI Fórum Internacional de Administração, que acontecerá em outubro, em Palmas-TO.

 

 

Fechar Menu