You are currently viewing IGM-CFA é apresentado no Congresso dos Municípios Alagoanos 2023

IGM-CFA é apresentado no Congresso dos Municípios Alagoanos 2023

Começou na quinta-feira, 19, o Congresso dos Municípios Alagoanos 2023. O evento acontece no Centro de Convenções, em Maceió, e reúne centenas de participantes entre autoridades, servidores e gestores públicos alagoanos, entre eles prefeitos, secretários, conselheiros e ministros.

O congresso, organizado pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), traz o tema “Eficiência e Transparência da Gestão Pública”. Com o intuito de promover o Índice CFA de Governança Municipal (IGM-CFA), o Conselho Regional de Administração de Alagoas (CRA-AL) é um dos participantes do evento. Na oportunidade, o Regional está com um estande para apresentar ao público todos os detalhes da ferramenta que ajuda os municípios a criarem políticas públicas com mais efetividade.

“O Índice criado pelo Conselho Federal de Administração é hoje um instrumento de muita importância e valia para os municípios brasileiros, principalmente no tocante a nova Lei de Licitações, que já está em evidência e exige, nos seus pilares, o cuidado com os critérios de governança. Portanto, o IGM é uma ferramenta essencial para os gestores nos dias de hoje”, explicou o vice-presidente do CRA-AL, Adm. Dawison Calheiro.

O Congresso continua nesta sexta-feira, 20 de janeiro. O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Bruno Dantas, prestigiou o evento ao ministrar palestra magna. Quem também marcou presença foi o governador de Alagoas, Paulo Dantas. No evento, o chefe do Executivo estadual defendeu o municipalismo e afirmou que o Estado e as prefeituras devem firmar parcerias para que as cidades cresçam e se desenvolvam.

O presidente da AMA, Hugo Wanderley, destacou a importância de uma parceria entre as prefeituras e os órgãos de controle. “A presença do ministro representa a firme parceria entre os órgãos de controle e fiscalização municipal. Buscamos não ser punidos: o que se busca é eficiência, desburocratização e zelo com recursos públicos”, destacou.


Ana Graciele Gonçalves
Assessoria de Comunicação CFA