ENTREVISTA – O papel (ou a falta dele) da Administração Pública no Brasil com Adm. Istvan Kasznar, Professor Titular, Consultor em Políticas Públicas Avançadas e Assessor da Presidência da Fundação Getúlio Vargas (FGV). (CRA-RS)

A estrutura da gestão brasileira dificulta o bom funcionamento,muitos cargos que deveriam ser assumidos por profissionais recrutados com visão estratégica acabam sendo entregues a partidos políticos. Nesse cenário, você acredita que a crise econômica brasileira está fortemente relacionada a uma má gestão do país?

Precisamos repensar o Brasil, pois ele está ultrapassado quanto ao uso dos seus mecanismos de gestão da promoção do desenvolvimento. Isso depende, e só será possível, a partir das decisões políticas e partidárias. Há uma necessidade de uma reforma na previdência, na macroeconomia, no Estado e administrativa também e essas questões devem ser pensadas juntas. A Administração federal não funciona como deveria e isso repercute nos governos estaduais e até municipais de forma negativa. É natural que o partido político recrute pessoas de confiança para os seus cargos e não há problema nisso, mas tem de ser pessoas qualificadas que possam administrar o dinheiro público de forma correta.

Costumamos dizer que o papel de um Administrador em empresas privadas é guiar a organização rumo ao sucesso almejado, gerenciando-a e tendo como base o planejamento. Em vista disso, podemos afirmar que um dos problemas do poder público brasileiro é a ausência de Administradores assumindo papéis de gestores?

Independentemente de qualquer cenário, é preciso ter gestores públicos bem treinados, de qualidade, pessoas que saibam fazer a gestão e que queiram continuar na Administração pública desenvolvendo o seu trabalho. Não há preocupação em conhecer o perfil dos gestores públicos e esse é o problema, fazendo com que o Brasil esteja assim atualmente, desgovernado.

Estudiosos já apontavam para o esgotamento do modelo de gestão pública no país. Você acredita que a falta de critérios técnicos e o descaso com recursos públicos colaboraram para desvios e corrupção no governo?

Sim. Quando temos tantos exemplos de má conduta ética, podemos dizer que a corrupção é endêmica. A ausência de valores éticos, o apego à força do dinheiro e a ausência de punições são os principais motivos para que a corrupção seja tão presente no Brasil. Não há uma legislação e uma vontade de continuar o trabalho. O que há é a falta de punição para as pessoas que destroçam as verbas públicas.

Sabemos que para superar e sair desse cenário adverso que o Brasil enfrenta será um processo a longo prazo. na sua opinião, qual deveria ser o primeiro passo?

O ideal seria uma reforma de controladorias e auditagens, onde permita que personalidades de grande valor e muito bem escolhidas possam fiscalizar o dinheiro público questionando se isso tem uma relação de custo benefício para o País. Deve-se ter uma compreensão quantitativa e qualitativa de quais são as demandas públicas do Brasil. Atualmente, não há cálculos sobre quanto dinheiro a saúde, a educação e a segurança necessitam. É a partir do número de pessoas que residem no País e que precisam desses serviços que podemos chegar ao valor aproximado que deve ser arrecadado. Deveríamos adotar um modelo de gestão pública ideal, onde haja uma estruturação, controle e operação. Dessa forma, o gestor público pratica a oferta correta para a demanda da população.

Em relação à competência técnica de um Administrador inserido na gestão de uma nação, você acredita que uma das alternativas de melhoria seriam as próprias instituições de ensino fomentarem que o profissional tem lugar na área pública?

Nós temos boas escolas de Administração pública no Brasil. A própria Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE) é um exemplo disso. O profissional possui espaço na gestão pública, mas há uma falha e falta de critérios técnicos ao selecionar as pessoas para os cargos de lideranças e essas falhas nas escolhas são o problema do Brasil.

Fonte: CRA-RS; Revista Master, http://crars.org.br/img_system/Master%20144%20-%20Web.pdf

Deixe uma resposta

Fechar Menu