Publicação questiona excessos do capitalismo

Publicação questiona excessos do capitalismo

Geração de lucro e acúmulo de riquezas são os pilares que sustentam o capitalismo, sistema econômico mais adotado no mundo atualmente. Tal modelo propõe que, quanto maior a produção de bens e serviços, maior será o retorno financeiro. Entretanto, a busca excessiva de lucro tem tornado o capitalismo pouco lucrativo para a maioria das pessoas.

Essa disputa ferrenha por lucros é responsável por várias mazelas como desigualdade social, degradação do meio ambiente, guerras motivas pelo domínio do petróleo, entre outros problemas. Em meio a esse capitalismo selvagem surgem debates fervorosos contra e a favor deste sistema econômico.

Uma das mais recentes publicações sobre o assunto questiona a ética e a moral do capitalismo e os impactos sociais que esse sistema tem causado em todo o mundo. Em “Limites aos excessos do capitalismo”, o autor Wagner Siqueira questiona o papel dos acionistas e das organizações no capitalismo.

Para Wagner, “a organização coloca toda a sua energia para garantir lucros crescentes aos acionistas, pouco se importando com quem paga o preço de tal privilégio.”. Portanto, para ele, trata-se de um modelo econômico “amoral”.

O texto completo reflete, ainda, sobre a exclusão social gerada pelo capitalismo, a moral e a ética, qual o papel do Estado, entre outros. Acesse a cartilha no site http://bluehost1.cfa.org.br/servicos/publicacoes/Limitesexcessoscapitalismo.pdf e confira!

Sobre o autor – Wagner Siqueira é administrador e atual presidente do Conselho Federal de Administração (CFA). Segue o exemplo de Belmiro Siqueira, patrono dos administradores e seu pai, trabalhando incansavelmente pela valorização dos profissionais da área. Foi presidente do Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro, onde promoveu a modernização do atendimento e ampliou os serviços aos registrados.

Por meio do CFA, ele leva essa experiência aos demais Conselhos Regionais. No Governo Federal, foi Secretário de Modernização Administrativa do Ministério do Planejamento. Ocupou ainda os cargos de diretor de Administração da Embratur – Empresa Brasileira de Turismo, membro do Conselho Nacional de Turismo – CNT e gerente de Administração e de Planejamento do BD/RIO – Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro. No legislativo, foi deputado estadual da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e vereador da casa por duas vezes.

Assessoria de Comunicação CFA

Fechar Menu