CRA-MS realiza fórum que reúne gestores em busca de maior assertividade na gestão pública

CRA-MS realiza fórum que reúne gestores em busca de maior assertividade na gestão pública

Começou ontem, 22, e segue hoje, a programação do IV Fórum de Gestão Pública de Mato Grosso do Sul, com programação que reúne palestras e oficinas que visam à otimização de resultados na gestão pública por meio de planejamento, uso de novas ferramentas e o trato com pessoal.

O evento é realizado pelo Conselho Regional de Administração (CRA-MS) e paralelamente também acontece o 7º Fórum Estadual de Secretários de Administração. Toda programação acontece na sede do SEBRAE, na Avenida Mato Grosso, em Campo Grande, e é gratuita.

De acordo com o presidente do CRA-MS, administrador Rogério Bezerra, quando se trata de gestão pública não há mais espaço para tentativas e erros. Os atores políticos e técnicos precisam trabalhar em convergência, pois os recursos públicos pertencem ao bem comum e precisam ser utilizados com responsabilidade e com maior grau de aproveitamento. “O foco é a maior assertividade possível com a coisa pública. Fazer uma administração pública gerencial que se assemelha com o privado”, destaca.

O presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Mauro Kreuz, destacou que quando se trata de gestão pública não há como separar ricos e pobres. “A gestão pública não tem este direito. A sociedade está perdendo a crença nos gestores públicos e é preciso recuperar. E isto só será possível com otimização de resultados”, disse. Kreuz também destacou que é muito disseminado que tudo que é público é ruim e tudo que é privado é bom, mas não é isto na realidade. “Gestor público compromissado reverte situações e isto se faz com planejamento, gestão pública, com administradores.”, finalizou. Em seguida, o presidente do CFA proferiu a palestra “Otimizando resultado na gestão pública”.

O secretário municipal de Campo Grande de Gestão (Seges), administrador Agenor Mattiello,  destaca que é crucial capacitação, otimização e descentralização para uma melhor gestão. Ele pontua que Campo Grande tem seguido esta linha e tem conseguido com descentralização de orçamento gerenciar melhor cada pasta. “A nova gestão é resultado e orçamento”, destaca Mattiello, que também é conselheiro federal suplente do CFA.

Além disso, ele agradeceu a participação do presidente Mauro Kreuz no evento. “Ele enriqueceu significativamente nossos fóruns de Gestão Pública, com sua palestra e compartilhamento do seu largo e consistente  conhecimento.  Os prefeitos presentes ao evento já nos demandaram  agendas específicas com o CFA e com a presença do presidente Mauro”, elogiou, parabenizando o CFA  e CRA MS pela realização do Fórum de Gestão Pública. “Isso evidencia a premente necessidade de aprofundar e alargar o tema, uma vez que 86% dos municípios do país vivem em crise econômico-financeira e de gestão adequada”, destacou.

Roberto Hashioka, secretário de estado de Administração e Desburocratização, destacou que o País atravessa um momento difícil com uma receita vegetativa e que a gestão de pessoas é questão delicada. Ele frisou a importância de uma boa gestão levando em consideração as novas ferramentas digitais e as compras públicas.

Presente na solenidade de abertura do evento, o prefeito Marquinhos Trad reforçou a importância do controle da pasta municipal de gestão, inclusive disse que quando assumiu a prefeitura foi a primeira a fazer um raio x, pois em seu entendimento gestão dá velocidade à máquina pública. ‘Quando assumimos a prefeitura gastava 158 milhões e arrecadava 110 milhões por mês. Aumentar impostos é uma medida antipática politicamente. Foi preciso criatividade e uma das medidas que tomamos foi recuperar crédito. Não tem milagre. É preciso boa vontade, criatividade e gestão’, aconselhou os gestores participantes.

Além de secretários municipais de gestão, integrantes de entidades acompanham o IV Fórum de Gestão Pública como os representantes do Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Taquari (Cointa), que é sediado em Coxim. Pedro Freitas de Oliveira, que já foi vereador e secretário municipal em são Gabriel do Oeste e está à frente do setor de projetos do consórcio destacou que o interesse pelo evento foi pela parte prática de oficinas, como a de captação de recursos.

A conselheira federal por Mato Grosso do Sul , Gracita Santos Barbosa, participou da solenidade. Ela é diretora de Projetos Especiais do CFA. Os administradores, Marcelo Gomes, diretor Administrativo do CRA-MS, e Alex Sandre Rodrigo Cazelli, presidente da Comissão de Gestão Pública do CRA-MS, também acompanham a programação e recepcionam os profissionais que atuam na Capital e interior. O objetivo é captar demandas e ampliar a divulgação das ações do conselho no Estado.

Segundo dia

A programação do segundo dia do IV Fórum de Gestão Pública de Mato Grosso do Sul começou com muitas palestras. Uma delas foi proferida pelo colaborador do CFA, o administrador Cássio de Mattos. Na oportunidade, ele apresentou o painel “Ampliação de receita e otimização de resultados com o uso do IGM”.

Na palestra, Cássio falou do Índice CFA de Governança Municipal, ferramenta idealizada pelo CFA, por meio da Câmara de Gestão Pública. O IGM consiste em uma métrica da governança pública nos municípios brasileiros a partir de três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho. Por meio dela, gestores municipais poderão elaborar políticas públicas mais efetivas para os municípios.

Além disso, durante o evento, a conselheira Gracita aproveitou a oportunidade para divulgar o Sistema CFA de Governança, Planejamento e Gestão Estratégica de Serviços Municipais de Água e Esgotos, o CFA-Gesae. Em conversa com o prefeito de Costa Rica, uma das melhores e mais desenvolvidas cidades de Mato Grosso do Sul, Waldeli dos Santos Rosa, ela falou da proposta da ferramenta. Para o prefeito, esse reconhecimento – por meio de índices como o IGM e o Gesae – é um estímulo para melhorar cada vez mais a gestão do município. “Isso faz com que cada governante sonhe, um dia, em ficar entre os melhores do estado e do país”, declarou. Por fim, ele parabenizou a iniciativa do CFA. “Nós só vamos avançar se vocês continuarem nos ajudando a mostrar os nossos erros e as nossas falhas

Assessoria de Comunicação CFA com colaboração do CRA-MS

Fechar Menu