Comitê discute ensino de empreendedorismo

Comitê discute ensino de empreendedorismo

Aconteceu na tarde desta segunda-feira (1º) de julho, na Junta Comercial de Brasília-DF, reunião do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (FPMPE). No encontro foram debatidas novas metodologias de ensino do empreendedorismo, que poderão ser aplicadas em escolas de todo o Brasil. 

De acordo com o coordenador do Comitê de Formação e Capacitação Empreendedora do Ministério da Economia e vice-diretor de Formação Profissional do Conselho Federal de Administração, Mauro Leônidas no início a ideia era criar um único portal para observar cursos e capacitações para o desenvolvimento do tema. Depois foi constatado que era preciso desenvolver uma cultura empreendedora no Brasil. 

“Vimos, recentemente, experiências muito positivas no Amapá. Além de criar uma disciplina específica sobre este tema, eles também estão trazendo empresários para contarem suas histórias nas escolas”, explica.

O empreendedorismo é hoje responsável por parte considerável da geração de empregos no Brasil. Segundo pesquisa da Global Entrepreneur Monitor (GEM), atualmente são mais de 52 milhões de pessoas que possuem negócio próprio no país.

O Brasil é o primeiro colocado entre os BRICS (grupo que reúne Brasil, Rússia, China, Índia, China e África do Sul), com 38% na Taxa de Empreendedorismo Total (TTE). A China é o segundo colocado, com 26,7%, e a Rússia a última colocada, com 8,6%. 

O CFA considera o empreendedorismo como setor estratégico para o desenvolvimento da economia nacional. Por isso, participa do fórum e, com isso,  incentiva a educação empreendedora, de forma que os próprios ofertantes dos cursos possam encontrar soluções inovadoras e bem sucedidas relacionadas ao  tema. 

Leon Santos – Assessoria de Comunicação do CFA

Fechar Menu