CFA realiza reuniões plenárias de junho em Brasília

CFA realiza reuniões plenárias de junho em Brasília

O Conselho Federal de Administração (CFA) realiza nesta semana, quinta e sexta-feira (6 e 7), em Brasília, as reuniões Plenárias do mês de junho – com a presença dos 27 conselheiros federais no Plenário da autarquia.

Na pauta, quase 30 itens serão discutidos ao longo dos dois dias, entre eles a apreciação de projetos do Programa de Desenvolvimento dos Conselhos Regionais de Administração (Proder), controle de recebimento de balancetes e relato de julgamento de processos em grau de recurso, entre outros projetos e ações.

Ao abrir a sessão, o presidente da autarquia, Mauro Kreuz, evidenciou o trabalho desenvolvido pelo Sistema CFA/CRAs e ressaltou a importância das discussões “na evolução da profissão”. Segundo Kreuz, o momento é oportuno para debater e deliberar propostas em Plenário.

“Essa adversidade de opiniões, inteligência e convicções nos oferece uma segurança institucional, o que representa certa maturidade daquilo que é a nossa suprema corte. Quanto mais divergências e antagonismo tiverem – melhores serão as discussões – e mais sólidas serão as decisões no contexto institucional, jurídico e profissional”, completou.

Encontro com autoridades

Hoje o CFA também recebeu a visita do presidente do Tribunal de Contas do Estado de Tocantins (TCE-TO), Severiano Costandrade, e da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro. Além do secretário de Administração de Tocantins, Edson Cabral de Oliveira.

Convidado a compor a mesa do plenário, Severiano afirmou trabalhar com duas palavras de ordem no TCE – “governança e tecnologia” e acrescentou “que necessita de administradores para aperfeiçoar o trabalho desenvolvido na instituição”.

“Os administradores públicos são importantes na gestão de diversos órgãos e entidades da administração pública do país. É necessário o protagonismo do administrador para fortalecer a gestão através do planejamento e ação das boas práticas do conhecimento técnico em prol das necessidades da sociedade”, pontuou.

Em continuidade, a prefeita de Palmas destacou a necessidade de profissionais de Administração na gestão municipal. “Realmente nós temos que ter os profissionais de Administração nesse segmento – principalmente para trabalharmos com a máxima eficiência possível na qualidade de uma gerência que busca resultados na aplicação de recursos e o enobrecimento da economicidade”, disse.

Para o vice-presidente do CFA, Rogério Ramos, essas interlocuções entre o CFA e demais entidades e prefeituras são importantes não somente para os profissionais de Administração, mas também para a profissão como um todo.

“Institucionalmente o Conselho precisa ter uma relação com várias entidades em todos os níveis e esferas – o que proporciona ao CFA uma interatividade a sociedade. Para se ter uma ideia, nós temos vários produtos e ferramentas na autarquia que oferecem maior ampliação e visibilidade aos profissionais de Administração – como o IGM, Gesae e MPEs, tudo desenvolvido pela autarquia”, concluiu.

Acordo de Cooperação Técnica

Para fechar o primeiro dia das reuniões plenárias o CFA celebrou um Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério da Economia. Na ocasião, estiveram presentes na cerimônia de assinatura o secretário de Gestão do Ministério e o presidente da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), Cristiano Heckert e Diogo Godinho Ramos Costa, respectivamente. Segundo Heckert, essa é a segunda vez o Ministério vem à autarquia em prol de parcerias relacionadas à profissionalização da gestão e hoje, especificamente, para dar entrada Rede Mais Brasil.

“A Rede é a plataforma que para onde são transferidos todos os recursos da união para os estados, municípios e organizações do terceiro setor. Ela é baseada no antigo sistema de convênios – que está sendo expandido para abarcar todos os trezentos e oitenta bilhões de reais transferidos anualmente aos entes federados. Nosso compromisso é – não só levar o dinheiro, mas também capacitação e capacidade institucional de executar/administrar este recurso. O Índice de Governança Municipal vai ser um componente essencial para que a gente possa mapear os municípios carentes e levar mais capacitações a eles”, afirmou.

Direx

Na última quarta-feira (5), a autarquia também realizou a Reunião da Diretoria Executiva do CFA que contou com a apresentação de estratégias e ações desenvolvidas pelas Câmaras Institucionais do Conselho.

Assessoria de Comunicação CFA

Fechar Menu