CFA e CRA-CE firmam acordo de universalização da E-CIP

CFA e CRA-CE firmam acordo de universalização da E-CIP

CIP agora é digital e já está disponível nas lojas de aplicativos

Os profissionais de administração têm mais um motivo para se registrar no Sistema CFA/CRAs, colocar sua mensalidade em dia e manter-se registrado. Em outubro, o Conselho Federal de Administração (CFA) fechou convênio com o Conselho Regional de administração do Ceará (CRA-CE) e, juntos, vão disponibilizar a outros regionais do Brasil a ferramenta de emissão da ‘Carteira de Identificação Profissional’, digital (e-CIP).

O CRA-CE desenvolveu a tecnologia que possibilita transformar, hoje, a CIP tradicional em “app” para smartphones. Já o CFA será a autoridade autenticadora, em razão de possuir banco de dados com todos os registrados do Sistema CFA/CRAs e conseguir atestar a veracidade do documento. 

Carlos Alberto Ferreira Júnior – diretor de Fiscalização e Registro – CFA

Para o diretor de Fiscalização e Registro do CFA, Carlos Alberto Ferreira Júnior, o Carlão, é mais um avanço e comodidade aos profissionais de administração. Ele destaca a oportunidade de reposicionamento pessoal, no mercado de trabalho, e de agregar valor à imagem daqueles que possuírem o documento.

“Imagina a oportunidade de ter o e-CIP no celular e poder se apresentar nas organizações, visitas, em reuniões de trabalho ou compromissos profissionais, em geral, com um documento que atesta o seu título profissional. É um sinal de que a pessoa é de fato um profissional registrado e, portanto, está dentro da lei e é mais uma chancela de profissionalismo”, destaca.

Carlão destaca que a CIP (carteira física) vai continuar existindo. Também ressalta que o documento físico, e agora o digital, têm valor legal — semelhante ao RG (carteira de identidade) — e que é um diferencial em termos de credibilidade no mercado.

“É um diferencial, quando a pessoa se apresenta, mostrar que têm um curso superior em determinada carreira e que está atuando de forma legal. Ao se apresentar como administrador e dizer que não é registrado — portanto, atuando de forma ilegal—, isso é muito mal visto no mercado, em qualquer profissão, e pode ser impeditivo na hora de arranjar emprego”, diz.

Na prática, toda vez que o profissional da administração for identificar-se, para qualquer fim, ele poderá utilizar a CIP ou a e-CIP. A versão eletrônica tem a vantagem de ter sua autenticidade checada na hora, pois traz QR Code que permite checar junto aos servidores do CFA se o documento é original.

Ideia

Leonardo Macedo, presidente do CRA-CE.

De acordo com o presidente do CRA-CE, Leonardo Macedo, a ideia de informatizar a CIP já existia, mas as soluções encontradas eram caras e burocráticas. Foi então que após encontrar um parceiro, a empresa Tribos,  para desenvolver a ferramenta, em três meses a solução já estava pronta e disponível nas lojas de aplicativos.

Ainda de acordo com Macedo, a ferramenta já está em funcionamento nos CRAs do Ceará, Acre, Amazonas, Tocantins, Rio Grande do Norte e Mato Grosso. Ele também adiantou que a e-CIP está em fase de implantação no Amapá, Pará, Bahia e Distrito Federal. 

“Essa é a contribuição do Ceará para o Sistema CFA/CRAs e para o Brasil. A e-CIP nos coloca na vanguarda dos conselhos de classe; mostra nossa capacidade de inovação, não tem custo para os profissionais nem para os conselhos, e ainda é uma contribuição para a natureza, porque a carteira digital não utiliza material impresso nem geram resíduos”, avalia Macedo. 

Por Leon Santos – assessoria de comunicação CFA