Novo IGM está mais completo e com maior alcance de municípios

Novo IGM está mais completo e com maior alcance de municípios

Entregas objetivas. Foi assim que o presidente do Conselho Federal de Administração, Mauro Kreuz, definiu o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Câmara de Gestão Pública (CGP) do Conselho Federal de Administração (CFA). 

Nesta quinta-feira, Kreuz fez a abertura do webinar sobre a nova versão do Índice CFA de Governança Municipal. A discussão foi voltada aos profissionais que foram formados pelos workshops de Gestão Pública da CGP. 

“Um Estado só dará certo se todos os seus municípios derem certo e o IGM e a atuação da CGP são exatamente para que eles sejam mais assertivos, tenham condições de estabelecer planos estratégicos mais efetivos e possam atender as suas comunidades e a sociedade de maneira geral”, afirmou o líder da autarquia. 

O diretor da CGP, Fábio Macêdo, iniciou explicando os pilares da governança pública e como o IGM ajuda efetivamente os gestores municipais. A ferramenta, que atualmente conta com 12 indicadores e 30 variáveis, funciona a partir de três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho. 

Ele lembrou que uma das variáveis do IGM diz respeito a compras públicas no cumprimento da Lei Complementar 123, que estabelece normas gerais relativas às microempresas e empresas de pequeno porte. Assunto que gera demandas frequentes do setor privado à Câmara do CFA.

Para contribuir com o diagnóstico do município, o IGM agora traz uma análise histórica dos últimos quatro anos de gestão, sendo possível analisar, a partir de dados locais, as boas práticas e os gargalos a serem solucionados. 

Atualmente a versão 2.0 da ferramenta abrange 5.569 municípios, com separação por clusters para agrupar e tornar o diagnóstico dos dados mais real. “Nós temos um nicho do mercado fora do normal, um nicho de oportunidades que nós podemos nos apropriar enquanto profissionais da Administração junto à gestão pública dos municípios para fazermos um trabalho diferenciado”, disse Macedo. 

O coordenador da CGP, Rodrigo Moura, comentou detalhes das principais atualizações. Entre as novidades da versão de 2020, está o acréscimo dos indicadores Saneamento e Meio Ambiente e Vulnerabilidade Social e das variáveis Taxa de Cobertura de Creche; IDEB 9 ano; Mortes no Trânsito e Tratamento de Esgoto. 

A nova metodologia também leva em consideração os outliers ou pontos fora da curva que são aqueles dados que se diferem de forma acentuada em relação ao grupo. Os dados atualizados já estão no acesso exclusivo e gratuito aos profissionais de Administração e às empresas registradas nos CRAs (igm.cfa.org.br), como a divisão por regiões. A previsão de lançamento para o público externo é na primeira quinzena de agosto. 

“Esta ferramenta vai facilitar o diagnóstico dos profissionais de Administração que queiram fazer uma análise pela região, microrregião, mesorregião e com isso apresentar aos prefeitos e autoridades as potencialidades do IGM para aprimorar as políticas públicas”, explicou Rodrigo Neves. 

Os administradores também falaram do Guia para a Imprensa 2020 que visa colaborar com os jornalistas nas eleições municipais deste ano, a partir de dados, para elevar a qualidade do debate entre os candidatos e incentivar a participação da população no processo eleitoral. 

Assista à íntegra aqui.

Elisa Ventura

Assessoria de Comunicação CFA